:: MARINHEIROS ::

Parecia fácil não parecia? Um presidente, um governo, um primeiro ministro, um irrevogável trafulha, e uma oposição obediente. No fim, seria uma única solução: um amplo consenso para rescrever a constituição, eliminar a réstia de esperança dos portugueses num estado de direito, democrático. Um país com centenas de anos de conquistas, invenções e batalhas também perdidas, subjugado no século 21, ao poder do feudo.

Lamento em tom jocoso.

Em tempos de menos tecnologia, fomos capazes de vencer a censura, de vencer a captura de riqueza, de vencer a opressão do pensamento, opressão do sentimento, a opressão física mesmo! E vamos vencer de novo.

Hoje, as armas do feudo são mais evoluídas e mais fortes. Se antes nos impunham os bloqueios de resistência pela possibilidade da fome, do racionamento, hoje impõem-nos o silêncio por via da ameaça, por via da desgraça, por via da sedução do capitalismo que não fomos capazes de perceber e rejeitar.

Hoje, eles dominam a genética e são capazes de fazer pedras parecer ovos, são capazes de fazer passar raposas por pintos, que acolhemos com amor no nosso galinheiro.

Mas o que eles não sabem, é que os nossos galinheiros têm guardiões. Uma vez a raposa cá dentro, não sairá de cá viva, mesmo que leve dentro dela um sem número de incautos, papados, pintainhos.

Estamos a meio do cabo das tormentas. Não tarda, vão todos borda fora. Os feudais, os serviçais, as raposas, e os papados pintainhos.

Não fossemos nós senhores dos mares e da terra, descendentes de marinheiros…

Anúncios

Argumente

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s