E os “porta-chaves” contam?

Pois é o problema dos debates, irei falar disso não no aspeto do fait-divers mas das implicações que isso trás!!! Ou seja o da não participação da coligação PàF num debate coletivo!!! Mas também falarei porque é que também não concordo com a participação do PEV nos mesmos, porque o que conta para um “porta-chaves político“, conta também para o outro, ou seja, o CDS-PP.

A coligação PàF

os_porta_chaves_contam01

Pois é a primeira coligação pré-eleitoral após as “AD” lideradas por Sá Carneiro em 5 de outubro de 1980, que me conste na altura quem falava em nome da coligação era o líder do PPD/PSD e e na altura o líder do CDS de então, Diogo Freitas do Amaral não se viu a representar o seu partido mas sim, e bem, a anular-se em favor do líder do partido maioritário que foi vencedor das eleições e formou governo!!! O que mudou em 35 anos? O líder do CDS, agora CDS-(v.)Paulo Portas e/ou Partido Popular como outros pensam que é o nome correto!!!

O “porta-chaves” do PPD/PSD acha agora que o partido que tem o seu nome não deve ser secundado, se o acha bem ou mal, foi tal “achismo” que serviu de desculpa para que o líder do maior partido da oposição achasse que não deve debater com os restantes partidos do arco parlamentar!!!

O “caso PEV”

A CDU não existe, é o PCP, aliás falarei disso no próximo post, por isso o “caso PEV” não existe, pois o partido nunca o foi, ou seja, é “uma espécie disso“!!! Aliás é conhecida a célebre frase que corre à boca pequena nos meios políticos, que o PEV, “é como a melancia ou seja é verde por fora e completamente vermelho por dentro“!!!

os_porta_chaves_contam02

Fez bem o PS, a PàF e o BE de declinarem ter o PEV como interlocutor num debate com forças políticas representadas na Assembleia da República, não só por esse assunto, ou seja, da sua não existência ideológica e política (nunca o PEV votou algum assunto diferente do PCP) mas também porque o mesmo se aplica ao CDS-PP na ultima legislatura este partido também deixou de ter existência formal e por esse motivo anulou-se ao coligar-se pós eleitoralmente e agora pré eleitoralmente com o PPD/PSD, por isso não se entende porque é que a PàF recusa uma coisa que é lógica e quando chega a hora de aplicar essa coisa a si próprio, julga que o mesmo não se lhe aplica!!!

O que iria ser a participação do PEV e do CDS-PP nesse debate quer coletivo quer nos debates entre os diferentes líderes parlamentares!!! Seria bonito ver quer o PCP quer o PPD/PSD terem duas caixas de ressonância no debate coletivo, com a mesma cassete a diferença é que Paulo Portas é bem mais assertivo do que Heloísa Apolónia, de resto dois partidos o PCP e o PPD/PSD seriam duplamente representados!!! Nos debates entre os líderes dos partidos com representação parlamentar se isso existisse seria uma comédia completa, como focou e bem, Porfírio Silva, dirigente nacional do PS!!!

Consequências políticas

os_porta_chaves_contam03

Já se notou que a PàF não tem programa e que os debates irão servir para pouco mais do que de forma bem demagógica atacar o PS, aliás e nesse aspeto a inexistência do debate coletivo até que são boas noticias para o PS, pois seriam BE, PCP e PàF contra o PS, não têm mais nada para apresentar, então estes últimos dois têm por razões diferentes sido um vazio de ideias e à sua maneira só servem as suas intervenções para atacar o PS!!!

No caso do PCP, só isso serve os seus interesses, a derrota do PS e o empobrecimento de Portugal, o quanto mais pior melhor os portugueses tiverem, quanto mais desemprego houver, mais pobres e mais desesperança e menos futuro melhor!!! Aliás o ter mandado calar os sindicatos dos professores e outros de defenderem os seus direitos e o de ter nunca ter apoiado manifestações espontâneas como a que ocorreu contra a TSU, demonstra de que lado está o PCP realmente, aliás do ponto de vista político contam-se pelos dedos as freguesias em que o PCP está coligado ao PS, sempre de forma informal não vá passar a imagem de que o apoiam, pois câmaras nenhuma existe, já em relação às coligações com a direita no seu todo e de forma formal (com acordos formais assinados) é por todo o país desde o norte ao sul e passando pelas ilhas com o garante de centenas de executivos de freguesias e de dezenas de câmaras e assembleias municipais!!!

No caso da PàF o uso das suas funções governativas para anunciar o que podem, desde subsídios aos agricultores, carros de bombeiros, ambulâncias e médicos novos, até e de forma ridícula obras que não irão nunca realizar, leis que sabem que não depende destes acabando em devoluções de impostos que sabem que nunca existirão, contam com a cumplicidade total e subserviente de todos os órgãos de comunicação social, absurdo, mas de facto o poder dos patrões destes órgãos, inclusive dos órgãos de comunicação públicos é de total submissão!!!

Mas quais as consequências da não participação do debate coletivo, vejamos e de forma sincera, acho que não serão nenhumas, para quê debater com dois partidos que para nada servem, o BE passou a nos últimos tempos a ser a “caixa de ressonância radical do PCP” e este partido nada faz do que atacar o PS, o PCP idem aspas, aspas!!!

Por isso embora demonstre que a PàF não quer debater, pois nada tem a propor nenhum mal ao mundo daí advirá, aos “porta-chaves” dá-se a importância que contam e em termos políticos e essa importância é nula e/ou inexistente!!!

Anúncios

3 thoughts on “E os “porta-chaves” contam?

Argumente

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s