Mas qual povo pá!!!

Ai há uns meses o PCP promoveu uma marcha que intitulou de forma bem alegórica de “A Força do Povo” e encheu a Avenida da Liberdade graças mais uma vez aos fundos generosos que a CGTP-IN (que pelos vistos só tem filiados e militantes do PCP) e várias câmaras como a do Seixal, Almada e Setúbal (que pelos vistos só têm cidadãos que são militantes e votantes do PCP)!!! Esta marcha pretendia demonstrar que o “povo de esquerda” vota no PCP, é esta falácia que vos desmascaro por aqui!!!

PCP e não CDU!!!

mas_qual_povo_pa01

Pois é, anda-se sempre por aí a falar de CDU e que esta é uma coligação!!! Mas olhemos para a figura acima tentemos procurar quantos dirigentes e militantes do partido coligado ao PCP estão no palco, adivinharam: Três ou quatro!!!

É a CDU não existe, o PCP é a CDU e a CDU é o PCP, ponto final parágrafo!!!

É verdade existe um partido chamado de Partido Ecologista “Os Verdes”, ou PEV, que aparentemente é o outro parceiro da coligação da tal CDU que é o PCP, mas vamos ao site desse partido e ver se alguma vez já teve um programa de governo autónomo e o que é que vemos? NUNCA!!! NADA!!! UM GRANDE VAZIO!!!

No site temos apenas o programa do partido, pois é um partido que não tem nem nunca teve alguma vez um programa de governo autónomo, não é um partido mas sim “uma espécie disso“!!!

E no programa do partido para além de uma série de lugares comuns com amplas confusões entre conceitos e sobre “ecologia política” as duas únicas coisas que saem dessa área é: primeiro a defesa de uma democracia direta participativa de base, que manda assim umas bocas cheia de demagogia contra tudo e todos e defende uma maior proximidade entre eleitos e eleitores através de “ações de esclarecimento, debates, palestras, conferências, nomeadamente, procurando relações com a imprensa regional e participando conjuntamente com iniciativas sócio-culturais das instituições de base” ou seja uma democracia direta de rédea curta não vá o seu dono e senhor defensor do centralismo ditatorial democrático ficar chateado e acabar com a sua existência; em segundo lugar uma política a que estes chamam pomposamente “política externa pela paz, pelo desarmamento e pela cooperação entre os povos” que se formos a bem a ver é uma cópia fiel com outras palavras mais rebuscadas do programa do PCP na área intitulada “uma pátria independente e soberana com uma política de paz, amizade e cooperação com todos os povos” e já agora tiro o chapéu aos que escreveram o capitulo no PEV pois este está ligeiramente mais bem enquadrado, embora seja algo escrito em 2003, ou seja, à 12 anos!!! 12 anos em que este partido não tem nenhuma divergência de monta como o PCP!!!

Se dizem que são um partido autónomo e com órgãos próprios as perguntas que ficam são: Quando é que alguma vez o PEV concorreu sozinho? Já alguma vez apresentou um programa de governo autónomo? E alguma vez divergiram do PCP? Se sim, quais os aspetos e quando é que votaram diferente do PCP?

Se me apontarem alguma autonomia política e/ou alguma divergência com o PCP eu retiro o que digo!!!

De contrário o que temos na própria história do PEV é uma omissão quer na sua fundação quer de qualquer autonomia face ao PCP, por isso e como até nisso são omissos, até lá deixarei de considerar esta ficção de partido como algo existente!!!

Em quem é que vota o “povo” à esquerda?

mas_qual_povo_pa02

E é essa a questão que de facto interessa, em que é que vota mesmo o “povo de esquerda“? Acho que todos já sabemos qual a resposta: no PS!!!

O Partido Socialista tem um eleitorado consolidado entre os 28% e os 45% dos que se deslocam às urnas (a partir de 1991, ultimo ano em que o PS esteve a baixo dos 28%) o PCP tem um eleitorado entre os 7% e os 10% (a partir de 1991, que foi a ultima vez que o PCP teve mais de 10%), estes resultados nas eleições legislativas, que são as que decidem na realidade quem governa o país!!!

Por isso é que eu lanço a exclamação: Mas qual povo pá!!!

Um partido que tem no máximo 10% do eleitorado, desde 1991, diz-se representante doPOVO“, ou do “povo de esquerda” e que vota à esquerda!!!

Podem fazer todas as manifestações à custa e financiados pelos filiados da CGTP-IN (comunistas e não comunistas) e cidadãos de várias câmaras (comunistas e não comunistas) bem como todas as proclamações que quiserem, mas quando não chegam sequer a um terço do partido maior da esquerda parlamentar nas legislativas, qual é mesmo o “povo de esquerdas” que dizem representar?

Referem que o PS não é de esquerda!!! Isso quer dizer que a Esquerda apenas tem 10% do eleitorado em Portugal, e que e vamos imaginar que contamos com o BE, que só existe no máximo dos máximos de 20% (isto quando o BE teve o melhor resultado de sempre em 2009) de eleitorado de esquerda em Portugal?

O povo filiado na CGTP-IN? Mas não era a esta organização, embora financiadora à força de todas as ações do PCP, uma organização que também tem militantes de outros partidos com representação parlamentar como o BE (que relembro em 2009 ficou a escassos 0,61% e/ou 35 mil votos do PCP), por isso será mesmo de que povo? Eu sei que o BE, tende no tempo futuro a ser pouco mais do que os tipos das causas rabínas ligados ao PCP, mas até lá julgo que ainda são independentes, cada vez menos, mais ainda são!!! E o sector católico, do MAS e do PS nesta organização. será que não existe!!!

O “povo de esquerda” que se desloca às urnas e que só um em cada dez, no máximo, é que já votou neste!!!

Mas qual “povo de esquerda” pá!!!

Não consigo achá-lo!!! Ou será que não existe “POVO“, ou “povo de esquerda” no nosso país?

Claro que existe e este voto maioritariamente, quer o PCP goste quer não, vota no PS, pelo menos e sempre e de forma regular entre três a cinco vezes mais do que vota no PCP!!! Por isso parem de dizer que representam o povo!!! O povo, pelo menos o de esquerda, está-se a marimbar para vós, completamente e sem problemas!!! E pelo menos a partir de 1991, ou seja, desde à 23 anos para cá, não vê que haja à esquerda uma real alternativa ao PS para governar este país!!! E antes disso, o PS sempre teve bem mais do que o PCP pelo que qualquer ilusão momentânea que o PCP tenha tido de poder governar, isto após à ditadura que exerceu “no verão quente” em que governou por decreto e de forma não democrática, como aliás gostaria de poder fazer de novo!!! Pois é, o PCP já governou embora minta de forma descarada que nunca o fez, mas quando governou por decreto, muitos estragos fez!!!

O eleitorado e as bases atuais programáticas do PCP!!!

mas_qual_povo_pa03

E porque é que o “povo de esquerda” se está a marimbar para o PCP? Mesmo deste PCP já despido, desde a queda da cortina de ferro da ameaça estalinista, como parecia representar até então!!!

Porque o “povo de esquerda” em Portugal não é reacionário, nem soberanista, nem isolacionista, nem nacionalista, nem defensor de uma ditadura, nem anti-semita, nem racista social nem muito menos apoiantes de uma visão pouco mundividente do outro e dos nossos vizinhos!!! Com a queda do muro de Berlim acabou-se a limpeza publicitária que se fazia dos crimes que os regimes ditatoriais comunistas fizeram nesses países!!!

A partir de 1991, o PCP transforma-se, até como a implosão do CDS, no depositário de todos os cidadãos que fossem ou não de esquerda, que almejam em Portugal a implementação de uma ditadura, anti-republicanos, de um isolacionismo face a qualquer espaço (seja Ibérico e/ou Europeu), um nacionalismo económico, um patriotismo extremo, um racismo social simplista que promove a diferença entre o “eles” e o “nós“, um anti-semitismo básico e um antagonismo a tudo o que é estranho “a nós“!!! E quem este “nós“?

O “nós” branco, católico romano, conservador, fascista, nacionalista económico, patriótico anti-republicano, anti-semita e racista social a tudo o que é estranho e estrangeiro!!!

Pois é, por isso é que o BE teve sucesso no inicio, houve ali um certo “povo” que era realmente de esquerda, ou seja, que lhe fazia impressão serem conotados com estes “nós” que são o eleitorado atual e cada vez mais exclusivo do PCP!!! E que achava que o PS deveria ser mais liberal nos valores e menos moderado na área económica!!! Mas quando o PS abraçou na totalidade a liberalidade nos valores, o BE começa-se a esfumar, só basta como parece ser o caso, que o PS se assuma totalmente social-democrata na área económica ou seja sem problemas de esquerda e não centrista, para que o BE desapareça e dê lugar a partidos de esquerda pró-europeus, ecológicos e radicais!!! Como parece ser o caso com o LIVRE/Tempo de Avançar e o PAN!!!

Como é que um partido social-democrata, moderado economicamente, não racista socialmente, liberal em valores, patrióta democrático no sentido dos valores republicanos, aberto ao mundo, à Europa e ao espaço ibérico e que repudia o anti-semitismo e o racismo social simplista entre o “eles” e o “nós“, como é o PS, se pode aliar a um partido deste tipo e com este tipo de eleitorado?

É essa a questão que fica?

A resposta, essa infelizmente depende pouco do PS e do eleitorado que inutilmente votará PCP!!! Mas sim a uns quantos iluminados, ou seja, à cúpula da ditadura sindical/funcionária/autárquica que governa o PCP!!!

Por isso o estender de mão do PCP, ou seja, de um partido com estas ideias soa sempre a falso, pois pressupõem-se que o PCP quer a democracia e que irá jogar com cartas que sejam democratas. Se não são democráticos internamente, sê-lo-ão alguma vez numa governação?

É inútil a alguém moderado de esquerda e democrata achar que o seu voto fará diferença num partido que embora se aclamando disso tem pouco ou nada desse teor, seja no seu programa eleitoral, nas suas práticas internas, seja ao valor que dá à opinião do eleitorado que realmente lhe dá o poder!!!

Anúncios

4 thoughts on “Mas qual povo pá!!!

  1. Pronto, veio com os velhos argumentos da Coreia, de Cuba, bla, bla. O PCP é o Partido Comunista Português e não segue modelo nenhum. Segue o modelo português da concepção marxista-leninista da luta de classes. Segue o SOCIALISMO (aquilo que o PS não sabe o quê).
    Se quiser verdades, diga-me com exactidão, documental a verdade que afere nas suas afirmações. Ou isso é tudo inveja do seu partido não conseguir uma manifestação com esta expressão. Claro, não precisam porque nunca estão ao lado do povo. Hipocritamente, marcam presença no 1º de Maio e no 25 de Abril. Mas repito, HIPOCRITAMENTE porque para o vosso partido, estes dois dias eram postos de lado. Acusam de nós sermos aversos à democracia, mas o seu partido quer mudar o modo de eleger o Presidente da República, mudar os círculos eleitorais para uninominais (tal como ocorre no Reino Unido) e ter um sistema bipartidário como os EUA. Portanto, se quer falar de democracia e atirar farpas contra o meu partido, leia primeiro o programa eleitoral do seu partido e a história que transporta desde que foi fundado. Aí poderemos falar de democracia.

    Gostar

    1. Bem lá vem um comuna argumentar por aqui…e como sempre como qualquer fascista vermelho…um cobardolas que não se identifica…vejamos “convicto” cobarde…a expulsão que os seus camaradas fascistas vermelhos me brindaram de alguns grupos do Facebook após ter postado este post por lá foi o quê o “socialismo” via portuguesa!!! Sabe um fascista é sempre um fascista…e um cobarde também!!! Quando o deixar de ser fale comigo…até lá mude-se para o seu paraíso na terra…ou seja a Coreia do Norte…e não me encha o saco…cobardolas dum raio!!!

      Gostar

Argumente

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s